• Por IPC

Síndrome da Cauda Equina


Conheça a Síndrome da Cauda Equina e Suas Complicações






O que é?

Síndrome da cauda equina é uma condição neurológica em que há compressão das raízes nervosas do canal espinhal do cone medular que é terminação da medula espinhal levando a perda das sensibilidades dos membros inferiores.

Causa e sintomas?

As principais causas são hérnia de disco, tumores, lesões, fraturas patológicas ou traumáticas entre outras. Dores e queimação nas pernas, perda sensorial na região perianal, retenção urinaria imperceptível seguida por incontinência urinária.


É importante consultar o seu médico rapidamente diante de algum dos seguintes sintomas:

Disfunção do intestino e/ou da bexiga, especialmente com sintomas de incontinência;Perda progressiva e/ou grave ou sensações alteradas na virilha, região anal, nádegas e parte interna das coxas;Sintomas de dor, dormência, sensação de formigamento e/ou fraqueza, que se irradia em uma ou ambas as pernas. Alguns sintomas causam tropeços ou dificuldade para se levantar de uma cadeira;Disfunção sexual.


Como tratar:

Pode ser abordada com uma descompressão do tipo direta, por meio de uma laminectomia, ou por descompressão indireta por meio de artrodese de via anterior (ALIF). A chance de melhora é significativa e a pode evitar uma lesão neurológica.


Anatomia e Função

Na coluna lombar, a medula espinhal termina e se separa em um feixe de nervos. O feixe parece uma cauda de cavalo e, por isso, era chamado de cauda equina (cauda de cavalo em latim) pelos primeiros anatomistas.

Esse feixe de nervos fornece sinais às pernas para controlar os músculos e proporcionar sensações, e também é responsável ​​por garantir sensações e funções normais do intestino e da bexiga, incluindo os músculos que ajudam na defecação e na micção.

No entanto, quando vários desses nervos são comprimidos ou feridos de uma só vez, a função intestinal e da bexiga pode ser interrompida. Mais comumente, essa compressão ocorre de uma só vez por uma hérnia de disco ou fratura e está associada a uma dor significativa.

Ocasionalmente, a síndrome da cauda equina é mais difícil de diagnosticar, porque seus sintomas se desenvolvem mais gradualmente e variam em intensidade. Isso pode ocorrer em pacientes com infecções espinhais, tumores ou estenose espinhal da formação de esporão ósseo.

#sindromedacaudaequina #ALIF



1,295 visualizações