• Por IPC

O celular é um inimigo da coluna?


Esses sintomas podem surgir já com apenas duas horas diárias de uso desses aparelhos.

A imprensa tem publicado reportagens sobre a frequência de dores, sobretudo na coluna cervical, em função do uso em excesso de celulares e dispositivos móveis.

O Dr. Nicholai Pourchet, ortopedista do IPC, explica que “Text neck” é o termo em inglês usado para definir a dor na coluna cervical decorrente do hábito “de ficarmos cada vez mais olhando para a tela dos telefones e de outros aparelhos eletrônicos por horas e horas ao longo do nosso dia”.

Pourchet ressalta que “os músculos da região cervical necessitam de uma força maior para garantir a sustentação da cabeça, já que o ‘peso relativo’ da própria cabeça aumenta com a inclinação”. Por isso, é comum sentirmos dor no pescoço, no entorno dos músculos que vão até o ombro, além de uma sensação de rigidez.

Esses sintomas podem surgir já com apenas duas horas diárias de uso desses aparelhos. Para prevenirmos, devemos nos policiar em manter a altura dos aparelhos o mais próximo possível da altura dos olhos (evitando a inclinação inadequada). O Dr. Nicholai explica ainda que é recomendável imaginar “uma linha vertical que passa no meio da orelha em direção ao solo – e essa deve também passar no meio do ombro”. Outra medida, segundo ele, é dar uma pausa de pelo menos 20 minutos durante o uso.

Aproveite o tempo livre para alongar o pescoço – olhar bem para cima e inclinar a cabeça lateralmente… Fazer algumas vezes isso já ajuda bastante, diz o médico do IPC. Procure sempre fazer exercícios físicos e, para ajudar ainda mais, é necessário que toda a musculatura em torno da coluna esteja fortalecida. Como qualquer problema de coluna, sintomas como alterações na força dos membros superiores, na sensibilidade, sensação de choque são sinais importantes para que se procure ajuda médica o quanto antes.

0 visualização
oie_transparent.png
  • White Facebook Icon
  • Branco Twitter Ícone
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2019  IPC - Patologia da Coluna - Todos os direitos reservados - Desenvolvido by ANBInfo