• Por IPC

Lombalgia: Conheça as principais Causas, Subtipos e Tratamentos


O sintoma da lombalgia é a dor na região inferior das costas, que pode se irradiar para as coxas e pernas quando as estruturas dos discos existentes entre as vértebras da coluna se deslocam e comprimem as raízes dos nervos que saem dessa região, condição conhecida como hérnia de disco. Algumas vezes, principalmente nos casos de dor aguda, a pessoa pode sentir como se estivesse “travada”, pois não consegue mover a parte inferior da coluna, por causa da dor intensa e da contratura dos músculos da região. Na maioria das vezes, a lombalgia se deve a lesões nos ligamentos e nos músculos, ou, então, nos discos intervertebrais, causadas pela prática exagerada de exercícios físicos, sem orientação de especialista, por posturas inadequadas ou pela permanência em uma mesma posição durante longos períodos e por sobrepeso – cada quilo de gordura a mais no corpo equivale a quatro quilos de carga adicional para a coluna. Com menos freqüência, os episódios dolorosos podem se originar de fraturas nas vértebras, em geral associadas à osteoporose, de defeitos congênitos e mesmo de traumas violentos, como acidentes. Doenças infecciosas e metabólicas, tumores, artrite e artrose também causam dor lombar, estando, contudo, mais relacionados com a lombalgia crônica.


Principais Causas

Musculares, Disco Intervertebral, Facetas, Deformidades, Compressões Medulares, Quadril ou Sacrilíaca.

Subtipos

Aguda (dor com menos de duas semanas), Subaguda (dor entre seis e doze semanas) acarreta em pessoas jovens e após atividades física intensas e a Crônica (dor mais de doze semanas) acarreta pessoas idosas ou com causas psicossociais (como depressão, ansiedade, etc).

Tratamentos Conservadores

Os tratamentos que podem ser usados são:

· Fisioterapia

· Pilates

· RPG

· Anti-inflamatórios


#lombalgia #dorlombar #dornascostas #flacidezmuscular #regiãolombar

43 visualizações